Ensaio : Texto literário breve , entre o poético e o didático , expondo idéias , críticas e reflexões morais e/ou filosóficas acerca de certo tema. Defesa de um ponto de vista pessoal e subjetivo sobre um tema , sem que se paute em formalidades como documentos ou provas empíricas ou dedutivas.
Manifesto : Declaração publica de razões que justifiquem certos atos ou fundamentos. Ato de manifestar um desejo , atitude ou repúdio.

O Blog é aberto a todos que quiserem participar. Envie o seu ensaio ou manifesto para ensaiosemanifestos@hotmail.com , não há restrições quanto a temas ou conteúdo , desde que tenha qualidade será publicado , com o nome do autor responsável e um endereço de e-mail para contato. Se preferir participe opinando : adore , deteste , apedreje ou insense.


terça-feira, 1 de março de 2011

Fraude Teresa de Calcutá




Por : Hélio Dehon

Durante o seu pontificado de 26 anos, João Paulo II escolheu 483 indivíduos para a santidade (a maioria de santidade duvidosa) , mais do que qualquer outro papa anterior . Uma personagem por ele beatificada, mas não canonizada, foi Madre Teresa, a freira de origem albanesa, que saudava a pobreza, enquanto jantava com ricos e famosos do mundo que a insensavam como uma campeã dos pobres. Queridinha da mídia corporativa ocidental e do funcionalismo, objeto de adoração das celebridades , Teresa foi durante muitos anos a mulher mais venerada na terra, regada com admiração e premiada com um Nobel da paz em 1979 por seu trabalho humanitário e inspiração espiritual.
O que geralmente não é declarado são as grandes somas que recebeu de fontes ricas e, por vezes contaminadas, incluindo um milhão de dólares de poupança pessoal e empréstimo do financista e vigarista condenado Charles Keating, em cujo nome ela enviou um apelo pessoal de clemência ao juiz presidente. Posteriormente , a religiosa foi convidada pelo procurador a devolver o dinheiro roubado , coisa que jamais fez.


Teresa também aceitou substancial verba dada pela ditadura de Baby Doc Duvalier (Papa Doc) , brutal ditador Haitiano que regularmente roubava do tesouro público. Ela também teve o apoio e a admiração de um bom número de ditadores sul-americanos. Era amiga de Ronald Reagan, e de qualquer outro “bom cristão” que  lhe desse garantias (tradição milenar da igreja católica : Reis , Imperadores e Ditadores  (n. do r. e homicidas ) como Franco e Hitler.
Os Hospitais Madre Teresa de indigentes na Índia e em outros lugares se tornaram pouco mais do que armazéns humanos, nos quais doentes agonizavam em esteiras, por vezes cinqüenta a sessenta em uma sala sem o benefício de atenção médica adequada. Suas doenças nunca foram diagnosticadas . A comida não era boa (quando havia) e as condições sanitárias deploráveis. Haviam poucos médicos no local , onde geralmente estavam apenas freiras e irmãs inexperientes. Isso é completamente incoerente , pois esses centros para pobres sempre receberam  milhões como já dito. Deveriam ser centros de excelência , porém eram verdadeiros matadouros de indigentes agonizantes. No entanto, quando teve as suas próprias doenças , Teresa internava-se em alguns dos mais caros e equipados hospitais de todo o mundo (sendo o ultimo na California)
Ela mesma vivia extremamente bem, desfrutando de acomodações de luxo em suas viagens no exterior. Parece ter passado despercebido que, num mundo de Celebridade, ela gastou a maior parte de seu tempo longe de Calcutá, com longas permanencias em residências opulentas na Europa e nos Estados Unidos, viajando de Roma para Londres e Nova Iorque em aviões particulares.
Madre Teresa é um exemplo primordial do tipo santo fabricado, ícone conservador propagado por uma cultura de elite, dominadora , uma santa que não proferiu uma única palavra crítica contra a injustiça social, e ainda mantinha relação acolhedora com os ricos, corruptos e poderosos.
Ela alegou estar acima da política, quando na verdade ela se pronunciava de forma hostil em relação a qualquer tipo de reforma progressista . Teresa viajou o mundo em campanhas contra o divórcio, o aborto, e o controle de natalidade. Em sua cerimônia de premiação do Nobel, ela anunciou , para um público chocado, que o maior destruidor da paz é o aborto. E ela uma vez sugeriu que a AIDS pode ser uma retribuição justa para a conduta sexual imprópria .

Quando alguém perguntou a Teresa como as pessoas sem dinheiro podem fazer do mundo um lugar melhor, ela respondeu: "Eles deveriam sorrir mais", uma resposta que encantou alguns ouvintes. Durante uma conferência de imprensa em Washington DC, quando perguntada : "Você ensina os pobres a suportar a sua sorte?" , respondeu : "Eu acho que é muito bonito para os pobres aceitar seu destino, para compartilharem com a paixão de Cristo. Acho que o mundo está sendo muito ajudado pelo sofrimento do povo pobre." Típica posição clássica cristã baseada nos pilares da pobreza , dor , aceitação resignada de todo o sortilégio , aceitação do famigerado livre arbítrio que inverte a relação de causa e efeito , deixando toda a responsabilidade ao pecador ser humano, relegando ao ser supremo posição bem confortável.
Madre Tereza não era amiga dos pobres, ela era sim uma amiga da pobreza. Teresa afirmava que o sofrimento era uma dádiva de Deus.


O mundo rico tem uma consciência má, e muitos milionários gostaram de aliviar o seu próprio mal-estar enviando dinheiro a uma mulher que posava de ativista para "os mais pobres dos pobres". As pessoas não gostam de admitir que foram seduzidas e enganadas, portanto, um interesse no mito foi autorizado a surgir, e uma mídia preguiçosa ( n. do r : e conivente ) nunca se preocupou em fazer perguntas sobre o seguimento. Muitos voluntários que visitaram Calcutá voltaram abruptamente desiludidos com a ideologia e a prática de pobreza amorosa das "Missionárias da Caridade", porém eles nunca tiveram a audiência de sua história.
Em Madre Tereza assistimos o extremo , a fé cega, e culto da personalidade humana. Muitas pessoas são mais pobres e doentes por causa da vida da madre, e pior será, se o seu exemplo for seguido. Ela era uma fanática, uma fundamentalista religiosa, e uma fraude, e uma igreja que oficialmente protege aqueles que violam os inocentes nos dá mais um sinal claro de onde ela (a igreja) se situa verdadeiramente em questões morais e éticas.

Hélio Dehon
ensaiosemanifestos@hotmail.com


4 comentários:

  1. Os "hospitais" da "santa" eram apenas lugares para se morrer. Não havia a intenção de curar, no máximo de dar algum conforto ao agonizante.
    Não é à toa que havia quadros na parede com a frase "Hoje eu vou para o céu".

    E é mais um sinal de hipocrisia o fato de que ela viajava de primeira classe nos aviões, mas depois, no aeroporto, pegava um ônibus comum para sair nas manchetes como a freirinha humilde.

    ResponderExcluir
  2. Essa é só mais uma vergonha da igreja católica.
    E mesmo recebendo prêmio Nobel, bajulação e beatificação. Sua fé, que deveria - segundo a própria igreja - ser inabalável, vacilou algumas vezes.
    Em uma das cartas recolhidas e organizadas pelo padre Brian Koloiejchuk para o livro "Mother Teresa : Come be my light".
    Ela diz : "Se não houver Deus, não pode haver alma. Se não houver alma então, Jesus, você também não existe."
    Agnóstica ??

    ResponderExcluir
  3. Apreciei a coragem de publicar este desmascaramento!
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Para quem lê inglês, o texto completo de um livro ("The final veredict") sobre Madre Teresa escrito por um indiano de Calcutá, Aroup Chatterjee:

    http://www.meteorbooks.com/introduction.html

    Ele conta que só soube de sua fama depois que se mudou para o ocidente. Para quem vivia lá, ela não existia.

    Só então ele resolveu investigar o assunto e descobriu a verdadeira face da "santa".

    ResponderExcluir